Paula Sibilia é uma ensaísta e pesquisadora argentina com residência no Rio de Janeiro, que se dedica ao estudo de diversos temas culturais contemporâneos sob a perspectiva genealógica, contemplando as relações entre corpos, subjetividades, tecnologias e manifestações midiáticas ou artísticas. É autora dos livros O homem pós-orgânico: Corpo, subjetividade e tecnologias digitais (2002), O show do eu: A intimidade como espetáculo (2008), Redes ou Paredes: A escola em tempos de disperção

(2012), todos  publicados também em espanhol. Fez graduação em Comunicação e em Antropologia na Universidad de Buenos Aires (UBA, Argentina), mestrado em Comunicação (UFF, Brasil), doutorado em Saúde Coletiva (IMS-UERJ, Brasil) e em Comunicação e Cultura (ECO-UFRJ, Brasil). Em 2012 realizou um pós-doutorado na Université Paris VIII, da França, com bolsa da CAPES. Desde 2006 é professora do Departamento de Estudos Culturais e Mídia e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) na Universidade Federal Fluminense (UFF). Foi coordenadora deste último entre 2013 e 2016, além de ser pesquisadora bolsista do CNPq (Nível 1) desde 2009 e da FAPERJ (Jovem Cientista do Nosso Estado) entre 2010 e 2016.

SITECURRÍCULO LATTES

foi médico estável, chefe da área de Saúde Mental do Serviço de Medicina Familiar, coordenador da Área de Meios de Comunicação, e docente universitário. Realizou vários filmes documentários sobre temas ligados à saúde e a diversas questões socioculturais, alguns dos quais foram premiados. Também trabalhou no Fundo para a População das Nações Unidas (Nova York, Estados Unidos, 2000). Tem experiência docente na Universidad de Buenos Aires, Argentina (1984-2004). Atualmente é membro da Asociación Psicoanalítica Argentina e desenvolve uma tese no Doutorado em Ciências Sociais da Universidad de Buenos Aires (UBA, Argentina), com estágio de pesquisa no PPGCOM da Universidade Federal Fluminense (UFF, Brasil, 2015-2016), orientado por Paula Sibilia e apoiado com uma bolsa de doutorado sanduíche reverso da FAPERJ.  

CURRÍCULO LATTES

Alejandro Razé possui graduação em Medicina pela Universidad de Buenos Aires (UBA, 1989), especialização em Medicina Familiar no Hospital Italiano de Buenos Aires (1993) e em Psicanálise pela Asociación Psicoanalítica Argentina (2001), mestrado em Ciências Políticas pela Universidad Nacional de General San Martín (2011), sob a orientação de Ernesto Laclau e com período sanduíche de oito meses na New School for Social Research (Estados Unidos). Trabalhou no Hospital Italiano de Buenos Aires (Argentina, 1993-2004), onde